Audiologia

Cinco razões porque as pessoas não usam seus aparelhos auditivos

Luciana Garolla
Escrito por Luciana Garolla

Acontece em todas as famílias. Alguém tem  dificuldades em ouvir e depois de anos de mal-entendidos e muita frustração , finalmente resolve procurar ajuda. Começa a usar aparelhos auditivos, mas pouco tempo depois eles terminam na gaveta. Porquê isso é tão frequente?

Aqui estão as 5 principais razões porque as pessoas não usam seus aparelhos auditivos

Os aparelhos auditivos não são confortáveis

Conforto pode ser um grande problema, especialmente em  aparelhos auditivos mais antigos. Hoje, existem aparelhos auditivos modernos e confortáveis ao uso  durante o dia todo, mesmo se a pessoa usa óculos.  Eles também apresentam uma variedade grande  de cores,  podendo  se misturar a cor do cabelo, ou até combinar com suas roupas.

Se alguém da sua família não está usando seu aparelho auditivo, pergunte se o conforto é um problema. E se esse  aparelho auditivo tiver mais de cinco anos,  é provável que a  cápsula (ou molde) não esteja mais adequada ao formato da orelha e fique desconfortável ou não se encaixe corretamente. Peça-lhe  que visite seu audiologista para refazer os ajustes,  a capsula ou os moldes  ou saber mais sobre as novas  tecnologias disponíveis.

Os aparelhos auditivos não melhoram a audição

Aparelhos auditivos representam  um alto investimento e por isso é muito importante que o usuário perceba os benefícios de seu uso na restauração da audição. Se ele não reconhece essa  mudança positiva  em sua audição,  pode ficar frustrado  e achar que o custo dos aparelhos auditivos não valeu a pena. Se isso está acontecendo com alguém que você conheça,  é importante que ele  visite o seu audiologista para verificação da amplificação recebida e possível reprogramação dos aparelhos auditivos.

Solicite ao audiologista o teste conhecido como “Mapeamento de Fala”. Por meio dele, é possível identificar exatamente se a fala está sendo amplificada pelos seus aparelhos e quais as frequências necessitam de maior (ou menor) aumento, permitindo um ajuste muito mais preciso de seus aparelhos autivos em função da sua perda de audição.

É possível também programar os aparelhos para situações específicas de escuta  importantes ao usuário,  como no restaurante ou  no carro. Por isso é importante informar ao audiologista quais as situações onde há maior dificuldade em ouvir para que os ajustes sejam  específicos e atendam às suas necessidades.

A manutenção dos aparelhos é muito difícil

Aparelhos auditivos são instrumentos tecnológicos pequenos  e delicados e precisam ser bem cuidados para garantia de uma vida útil longa. A limpeza diária é de extrema importantância já que eles são expostos ao suor, água, cera de ouvido, e poeira todos os dias. Além disso, para manter a maioria dos aparelhos auditivos funcionando, o usuário sempre precisa de baterias novas na mão. Devido a todos esses cuidados,  algumas pessoas podem achar essas tarefas um pouco pesadas. No entanto existem soluções que facilitam essa manutenção diária, como o uso de desumidificadores elétricos, por exemplo.  Converse com seu audiologista sobre os cuidados necessários para manutenção do bom funcionamento de seus aparelhos auditivos e peça por soluções adequadas ao seu estilo de vida.

Usar aparelhos auditivos é vergonhoso

Apesar dos avanços em tecnologia e na aparência, os aparelhos auditivos ainda trazem um estigma para quem os usa. Se alguém que você conhece se sente envergonhado por usar  aparelhos auditivos, incentive-o a conversar com  amigos e familiares sobre o problema.  Assim ele poderá receber apoio e incentivo quanto ao uso de seus aparelhos, já que com seu uso, a  comunicação entre todos fica muito melhor.

Os aparelhos auditivos já não trazem mais tantos benefícios

Após uma certa idade é comum a pessoa passar por avaliações rotineiras de saúde, como os níveis de pressão arterial, colesterol e exames de vista. Porém muitas vezes os exames de  audição são esquecidos  – mesmo quando já se sabe sobre a perda auditiva.  Se você ou alguém que você conheça não teve sua audição avaliada nos últimos anos ,  é possível que a perda auditiva tenha mudado e tornado seus aparelhos auditivos obsoletos.

Visite  seu audiologista anualmente para nova audiometria e reprogramação de seus aparelhos auditivos, se necessário. Alguns pequenos ajustes podem ser a diferença entre ouvir o riso de um neto, ou escutar o canto dos pássaros outra vez.

Se identificou com esses problemas, mas ainda não sabe como lidar com os aparelhos auditivos deixados na gaveta? Então leia o artigo “Você sabe o que é o Mapeamento de Fala”, e conheça o teste que mostra se os  seus aparelhos auditivos estão mesmo aumentando a fala como deveriam.

Deixe um Comentário