Mapeamento de Fala

A Importância do Mapeamento de Fala

A Importância do Mapeamento de Fala
Luciana Garolla
Escrito por Luciana Garolla

A Importância do Mapeamento de Fala para o Sucesso na Adaptação dos Aparelhos Auditivos

AUDIBILIDADE PARA A FALA VEM EM PRIMEIRO LUGAR

O sucesso no processo de adaptação dos aparelhos auditivos depende de inúmeros fatores, como por exemplo, conforto, satisfação, aparência ou custo-benefício sobre o modelo adquirido. No entanto nenhum deles é mais importante que a  audibilidade fornecida para sons da fala. Sem audibilidade, todos os outros fatores perdem seu valor, já que a principal função dos aparelhos auditivos não foi alcançada.  Isso pode parecer obvio, mas não infelizmente não é.

Pesquisas recentes mostram mais da metade dos profissionais que trabalham na seleção e indicação de aparelhos auditivos não avaliam se os aparelhos amplificam a fala adequadamente, ou seja, não realizam o Mapeamento de Fala. E porque será que isso acontece?

Justamente por ser tão evidente, o profissional simplesmente supõe que os aparelhos auditivos estão tornando a fala audível e deixa de avaliar. Porém, suposições são sempre muito perigosas, principalmente quando se trata de restaurar a audição.

Outras razões pelas quais os profissionais não avaliam a amplificação da fala  também podem ser:

  • falta de tempo para realização dos testes;
  • dificuldades financeiras para a aquisição do equipamento;
  • desconhecimento sobre como realizar a avaliação ou ainda,
  • desconhecimento sobre o manuseio adequado do equipamento.

Nenhuma delas, no entanto, é suficientemente válida para o não fornecimento de um atendimento eficaz aos pacientes com perda auditiva. E o resultado dessa prática nós já sabemos: frustação e muita  insatisfação com os aparelhos auditivos.

A Importância do Mapeamento de Fala

NÃO HÁ SUBSTITUTO PARA O MAPEAMENTO DE FALA

Nós já sabemos que o software de programação dos aparelhos auditivos não mostra o que acontece em termos de amplificação na orelha do usuário.  Os gráficos podem até apontar que a amplificação da fala está adequada, mas na prática isto está longe da realidade, fato comprovado em vários estudos que confirmam que a programação inicial dos aparelhos auditivos não fornece ganho suficiente.

A menos que o profissional avalie a amplificação fornecida diretamente na orelha do paciente, não há como saber se a audibilidade necessária foi mesmo atingida.

A diferença entre o que o paciente escuta e o que é representado nos gráficos de programação se dá em parte, devido as diferenças anatômicas de cada indivíduo, e da forma com que cada empresa realiza os cálculos sobre o ganho fornecido. O fato é que não se pode confiar nas informações mostradas na tela de programação e usá-las como parâmetro para os ajustes.

Por outro lado, quando o mapeamento de fala é realizado há comprovado aumento na satisfação com os aparelhos auditivos, melhora na percepção de fala, redução das queixas  e  considerável diminuição no número de visitas para novos ajustes.

Se o objetivo principal dos aparelhos auditivos é tornar a fala audível, então devemos medir sempre, para saber com certeza.  Comentários subjetivos do paciente, experiência clínica ou representações gráficas dos softwares não são instrumentos válidos para realização dos ajustes, muito menos substituem a avaliação objetiva da amplificação da fala.

Lembre-se: NÃO HÁ SUBSTITUTO PARA O MAPEAMENTO DE FALA!

A Importância do Mapeamento de Fala

 

 

Deixe um Comentário

1 Comentário

  • Dra. Luciana,

    Boa tarde, me chamo Franklin George, sou de Brasília/DF, gostei muito deste artigo. Parabéns!!
    Acabei de me formar em fonoaudiologia e trabalho numa empresa de aparelhos auditivos, porém desde o início da faculdade já sábia que trabalharia com a reabilitação auditiva. Como faço para ter maiores conhecimentos e aplicá-los aos meus pacientes.
    Tem algum curso para Mapeamento da Fala ou parceria com o IVO?

    Se puder me responder agradeceria muito.
    Atenciosamente,