Audiologia

Expectativas realistas sobre o uso de aparelhos auditivos

Aparelhos auditivos não vão deixar sua audição supersônica expectativas realistas sobre o uso de aparelhos auditivos
Luciana Garolla
Escrito por Luciana Garolla

Em média pessoas com perda de audição esperam cerca de 7 anos após o diagnóstico inicial para adquirir aparelhos auditivos.  Quanto mais tempo uma pessoa fica sem ouvir, mais difícil é para o cérebro adaptar-se à audição novamente. Isso porque ‘ouvimos com o cérebro”, sendo nossos ouvidos os órgão responsáveis por fazer com que o som chegue até ele.  Se o som não chega até o cérebro, nós acabamos esquecendo como tudo soa, especialmente o ruído de fundo.  E para que esse “esquecimento” não aconteça, é importante começar a usar os aparelhos auditivos assim que a perda de audição for diagnosticada. 

Entretanto os aparelhos auditivos não irão restaurar completamente sua audição da mesma maneira que você se lembra anos atrás. Eles funcionam muito bem, quando são ajustados adequadamente com base na sua audição e é claro através do Mapeamento de Fala (se você ainda não sabe sobre este teste, clique aqui). Porém é importante lembrar que há um período de adaptação para que os seus ouvidos e seu cérebro se acostumem com os sons amplificados pelos aparelhos auditivos, além disso no começo muitos sons ambientes parecerão diferentes do que você está acostumado.   

Uma das principais queixas com relação ao uso dos aparelhos é em relação a ouvir em ambientes ruidosos.  A maioria dos aparelhos auditivos possuem recursos que facilitam a compreensão da fala nesses ambientes, diminuindo automaticamente a amplificação do barulho. No entanto, eles apenas reduzem o ruído ambiental, mas não o eliminam completamente. E por isso o uso constante dos aparelhos é tão importante, já que essa percepção exagerada do ruído melhora quanto mais você usar seus aparelhos auditivos.   

 

Percepção  da sua própria voz 

Ao experimentar aparelhos auditivos pela primeira vez você provavelmente notará que sua própria voz soa diferente. Você ouvirá sua voz amplificada através dos aparelhos auditivos e poderá descrever essa sensação como “voz abafada” ou “mecanizada”. Esta é uma sensação muito comum e deve melhorar com o tempo, já que você passou a ouvir sua voz via aparelhos auditivos, ou seja, amplificada por eles de forma mecânica. Quanto mais você usar seus aparelhos auditivos, menor essa sensação irá se tornar. Além disso, existem ajustes que o fonoaudiólogo pode fazer para ajudar a aliviar esses sintomas, caso persistam além das três primeiras semanas (olha a importância do Mapeamento de Fala aqui de novo!). 

 

Ajuste Físico 

Aparelhos auditivos precisam ser confortáveis, não muito apertados e não muito soltos. Não use os aparelhos auditivos se eles causarem algum desconforto ou irritação, caso sinta algum incômodo marque imediatamente uma consulta com seu fonoaudiólogo para a resolução do problema.  

 

Adaptando-se ao uso dos aparelhos auditivos 

Ao iniciar o uso de aparelhos auditivos é necessário um período de adaptação que pode ser de algumas semanas até alguns meses. Porém desde o início é importante que você use seus aparelhos auditivos o máximo possível, pois o ajuste e adaptação aos sons acontece mais rapidamente quando o uso é contínuo. Comece usando seus aparelhos auditivos em ambientes mais silenciosos para que você se acostume aos poucos aos sons, passando a frequentar ambientes ruidosos gradualmente. Assim você ajudará seu cérebro a compreender novamente os sons em ambientes de escuta considerados ‘fáceis”, para somente mais tarde se expor a ambientes de escuta mais “difíceis”, como em restaurantes, por exemplo.  É muito importante também que você interaja com as pessoas com quem você está mais familiarizado durante os primeiros dias e deixe seus amigos e familiares saberem que você está usando aparelhos auditivos. Eles podem te ajudar muito nesta jornada.  

 

Dicas úteis ao iniciar o uso de aparelhos auditivos: 

  • Inicie o uso dos aparelhos em ambiente doméstico e com pouco ruído.
  • Ao usar os aparelhos, foque sua atenção em uma pessoa de cada vez – marido ou esposa, vizinho ou amigo.
  • Não fique chateado se você não ouvir todas as palavras ditas e não desanime com a interferência de ruídos de fundo. Acredite, seu entendimento no ruído irá melhorar gradualmente.
  • Exercite a localização do som apenas escutando. Quando ouvir um som que você não esteja familiarizado, tente identificá-lo. Isso fará com que sua compreensão melhore muito.
  • Ouça alguém lendo em voz alta e conte o número de palavras que conseguiu entender e perceba como seu entendimento melhora com o tempo.

 

Acima de tudo, seja realista. Aparelhos auditivos não irão te fazer ouvir atrás da porta, ou a conversa vinda de outro cômodo. Lembre-se de que eles são dispositivos de amplificação que irão amplificar os sons que estiverem mais próximo dos microfones, ou seja, se você estiver próximo do barulho e não de quem estiver falando com você, o ruído  ficará mais alto que a voz de quem você deseja ouvir. Ajude seus aparelhos a te ajudarem a ouvir melhor! Aproxime-se de quem você quer conversar, baixe o volume da televisão ou do rádio e peça para essa pessoa falar de frente para você.  Tenha em mente que o ruído de fundo faz parte de qualquer tipo de ambiente, e que será necessário conviver com ele. Com o tempo e uso constante de seus aparelhos você irá perceber o quanto seus aparelhos são fundamentais para você. 

Sabia mais assistindo esse vídeo

Deixe um Comentário