Variados

Quanto tempo duram os aparelhos auditivos?

Luciana Garolla
Escrito por Luciana Garolla

Quando devo comprar aparelhos auditivos novos? Qual a durabilidade desses aparelhos? Essas são questões bastantes comuns quando se começa a usar aparelhos auditivos, especialmente em função do alto custo para sua aquisição. Embora a maioria dos aparelhos auditivos tenham uma durabilidade média de três a sete anos, essa expectativa de tempo pode variar bastante dependendo dos cuidados do usuário.  

Fatores que afetam a duração dos aparelhos auditivos: 

  • Frequência de limpeza 

A maioria das pessoas não ficam meses sem lavar o cabelo, rosto ou corpo, não é mesmo? No entanto, usuários de aparelhos auditivos esquecem que seus aparelhos auditivos estão expostos ao mesmo ambiente – umidade, poeira, oleosidade da pele, suor, temperaturas extremas e luz solar. Tudo isso ocorre em adição ao cerúmen gerado pelo canal auditivo. Alguns usuários só têm seus aparelhos auditivos limpos profissionalmente duas vezes ao ano. Isso prejudica os aparelhos auditivos e pode reduzir significativamente sua durabilidade. Para ajudar seus aparelhos auditivos a durarem mais tempo, limpe-os diariamente, conforme indicado pelo seu profissional de saúde auditiva.  

  • Ambiente (externo) onde os aparelhos auditivos são usados 

Aparelhos auditivos que são usados constantemente em ambientes úmidos ou empoeirados geralmente apresentam mais problemas de desempenho do que outros aparelhos auditivos. Se estiver preocupado com os ambientes em que você usa seus aparelhos auditivos, consulte seu fonoaudiólogo para saber como proteger melhor seus aparelhos e assim prolongar a vida útil de seus aparelhos auditivos.  

  • Como os aparelhos auditivos são armazenados 

O modo como os aparelhos auditivos são armazenados quando você não os está utilizando também pode ser um fator na expectativa de vida da prótese auditiva. É importante manter a porta da bateria aberta e a bateria removida sempre que os aparelhos não estiverem em uso. Armazená-los em um desumidificador também os manterá mais secos, o que ajudará a durar mais tempo. Pergunte ao seu fonoaudiólogo quais as opções de desumidificador que funcionariam melhor para seus aparelhos auditivos. Sempre remova as baterias dos aparelhos auditivos que não serão usados por um longo período para evitar a que a corrosão da bateria danifique as peças internas.  

  • Tipo (estilo) de aparelho auditivo (dentro ou fora da orelha) 

Aparelhos auditivos retro auriculares (que ficam atrás da orelha – BTE) tendem a durar um pouco mais do que os estilos intra-auriculares  (que ficam dentro da orelha – ITC/CIC). Isso acontece porque nesses casos os componentes eletrônicos do aparelho não entram em contato com o ambiente úmido do canal auditivo, como acontece com os aparelhos ITC/CIC. No entanto, avanços tecnológicos como os nano-revestimentos em componentes internos e externos podem em breve tornar essa diferença de durabilidade uma coisa do passado.  

  • Fisiologia de cada indivíduo 

Algumas pessoas têm pele muito oleosa, produzem muita cera ou suam mais que outras – todos esses fatores podem afetar a vida da prótese auditiva também. Infelizmente, você não pode controlar essas características, é claro, mas se tiver algum desses problemas, discuta-os com o seu fonoaudiólogo ao selecionar o melhor estilo de aparelhos auditivos para você.   

  • Facilidade e frequência de manutenção 

Alguns aparelhos auditivos podem ter partes prontamente substituíveis no caso de apresentarem problemas como protetores de cera, tubinhos dos moldes ou olivas de silicone. Essas peças são substituídas regularmente durante as visitas de manutenção de rotina ao seu fonoaudiólogo. Às vezes porém não é possível substituir ou reparar alguns componentes na clínica, como  moldes auriculares ou receptores externos. No entanto esse tipo de manutenção constante é muito importante para que seus aparelhos auditivos durem o maior tempo possível.  

  • Avanços tecnológicos 

A obsolescência da tecnologia pode ser um problema quando falamos de aparelhos auditivos muito antigos. Após alguns anos (geralmente entre cinco e dez), os fabricantes de aparelhos auditivos geralmente param de fabricar peças de reposição para determinados modelos, o que pode dificultar ou impossibilitar os reparos em aparelhos auditivos antigos. Os softwares usados para programar esses aparelhos também muda com o tempo e, eventualmente, se torna obsoleto, dificultando também a reprogramação de aparelhos auditivos mais antigos. Além disso os recursos tecnológicos disponíveis para os aparelhos auditivos avançam muito rapidamente e o que era considerado avançado seis ou sete anos atrás seria considerada básico hoje. A necessidade de troca por modelos mais avançados tecnologicamente é bastante individual.  Algumas pessoas se contentam em permanecer com o que elas têm, desde que ainda estejam funcionando, enquanto outras pessoas preferem se beneficiar de novas tecnologias a cada quatro ou cinco anos.  

  • Necessidades auditivas individuais 

Até aqui discutimos apenas as questões relacionadas aos aparelhos auditivos. Entretanto, as necessidades do usuário também podem afetar o tempo de duração dos aparelhos auditivos. Às vezes, depois de alguns anos, a perda auditiva de um indivíduo pode progredir até o ponto em que um aparelho auditivo mais potente seria mais adequado para ele. O estilo de vida também pode mudar e exigir um aparelho auditivo com mais – ou menos – recursos. E lembre-se: Caso você deseje substituir seus aparelhos enquanto eles ainda funcionam, converse com seu fonoaudiólogo sobre o que fazer com seus aparelhos antigos. Ele poderá ajudá-lo a dar a eles um destino mais digno do que a gaveta, e ajudar a dar a alguém a chance de ouvir melhor tanto quanto você…  

A durabilidade dos aparelhos auditivos é afetada por uma série de fatores, muitos dos quais podem ser discutidas com seu fonoaudiólogo. Ao fazer uma parceria com ele, você pode encontrar aparelhos auditivos que atendam às suas necessidades e mantê-los funcionando bem pelo máximo de tempo possível.

Saiba mais:

https://mapeamentodefala.com.br/wp-admin/post.php?post=668&action=edit

Deixe um Comentário